O Horário de Verão pode Custar Caro – Em Saúde e Dinheiro

por Joseph Mercola, o original está aqui.

Tradução por Daniel Castro.

Resultado de imagem para hot women sleep

O Horário de Verão rouba uma hora de sono.

Para os americanos brasileiros, é aquela época do ano novamente— hora de adiantar seus relógios uma hora; perdendo uma preciosa hora de sono no processo. Para muitos, a mudança de horário associada ao horário de verão (HdV) também significa gastar diversos dias ou mesmo semanas se sentindo geralmente desequilibrado.

Conforme divulgado por Prevent Disease:2

“Um estudo, publicado em 2007… combinou pesquisas com 55.000 pessoas na Europa central com dados de padrões de sono e alerta de 50 indivíduos por 8 semanas por volta das mudanças no começo e fim do horário de verão.

Os pesquisadores descobriram que as pessoas nunca ajustam totalmente seus ritmos circadianos à mudança de horário associada ao horário de verão.

Pular uma hora, porém, era ainda mais difícil para pessoas noturnas — acostumadas a acordar e dormir tarde, eles descobriram.” [ênfase de Joseph Mercola]

A questão sobre se o horário de verão deve ser abolido é levantada em intervalos regulares, e por um bom motivo.

Conforme explicado no vídeo abaixo, o horário de verão tem a intenção de te dar mais acesso à horas com o sol, deste modo reduzindo os custos com energia e promovendo atividades saudáveis ao ar livre, e por quase um século países ao redor do mundo adiantam seus relógios para a frente na primavera e para trás no outono.

Mas vale a pena? Não parece haver qualquer boa razão para mexer no tempo na era moderna, e alguns países, e mesmo regiões dentro de países, decidiram sair do HdV.

Áreas que não o tem incluem: a região ao norte do Brasil (NT.: isto é, o Norte e o Nordeste), Saskatchewan (Canadá), grandes partes da Austrália, Porto Rico, as ilhas Virgens, Havaí, Samoa Americana, Guam, Ilhas Marianas do Norte e o estado do Arizona.

Visite a videoteca Mercola

O Horário de Verão faz mal para sua Saúde

As pesquisas são bem claras sobre os efeitos na saúde dessa intervenção no tempo. Em resumo, não faz bem para você, e picos tantos em ataques cardíacos3 quanto suicídios4 nos dias seguintes ao início do horário de verão atestam a realidade dura de tais descobertas.

Os efeitos adversos à saúde de perder uma hora de sono quando os relógios são adiantados— e o efeito em cascata que isso causa nos dias ou semanas seguintes— são significativos, e realmente realçam a importância do sono para o funcionamento físico e mental.

O “fenômeno segunda-feira cardíaca” já é reconhecido há algum tempo.5 Mais ataques cardíacos acontecem nas segundas do que em qualquer dos outros dias da semana, e mudanças no sono associadas à transição de fim de semana para dias de semana podem ter um papel significativo nisto.

Quando o horário de verão entra e vigor, o risco tende a se tornar ainda maior. Um estudo de 20126 descobriu que ataques cardíacos aumentam em 10% na segunda e terça subsequentes à mudança de horário. Ataques cardíacos diminuem em 10% na segunda e terça após o reajuste de horário no outono.

De acordo com o autor do estudo, Martin Young, Ph.D:

“Indivíduos que sofrem privação de sono pesam mais e tem um risco maior de desenvolver diabetes ou doenças cardíacas. A privação de sono também pode alterar outros processos corporais, incluindo respostas inflamatórias, que também podem contribuir para um ataque cardíaco.”

Um estudo mais recente7,8 descobriu um aumento de 5% nos ataques cardíacos após a mudança para o horário de verão. O risco diminuiu novamente após os relógios terem sido reajustados para o tempo padrão no outono.

O Cazaquistão aboliu o HdV em 2005, citando complicações com a saúde para esta decisão. Em 2011, o presidente russo Dmitry Medvedev também cancelou o HdV devido aos “estresse e doenças” que ele causa nos relógios biológicos humanos.9

Produtividade cai e acidentes aumentam após o início do Horário de Verão

Estudos também demonstram que o HdV causa o danos econômicos ao país como um todo. Quando você considera que isto acontece todos os anos, o efeito cumulativo na produtividade provavelmente será muito significativo.

De acordo com Till Roenneberg, um cronobiólogo alemão, seu ritmo circadiano (que é determinado pelo ciclo de luz do dia e escuridão à noite) nunca se ajusta ao ganho de um hora “extra” de luz do sol no fim do dia durante o horário de verão. Então você fica levemente “estranho” durante todo o horário de verão.

“A consequência disto é que a maioria da população tem um produtividade drasticamente reduzida, menor qualidade de vida, maior suscetibilidade à doenças, e fica simplesmente cansada,” Roenneberg disse.10

Dados11 do US National Institute for Occupational Safety and Health (NT.: Instituto nacional americano da segurança e saúde no trabalho) também demonstram um aumento na quantidade e severidade de acidentes relacionados a trabalho na segunda-feira posterior após o início do HdV.

De acordo com um estudo de 2009,12 acidentes no local de trabalho aumentam cerca de 6%, e cerca de 68% mais dias de trabalhos são perdidos por conta de machucados após o início do HdV.

E assim também acontece com acidentes de trânsito, que aumentam cerca de 8% na segunda-feira seguinte à mudança para o HdV.13 Acidentes fatais relacionados ao álcool também aumentam na primeira semana após o adiantamento dos relógios.14

O Horário de Verão, Realmente Economiza Energia?

A origem do horário de verão estava na ideia de que ele poderia economizar recursos valiosos. Benjamin Franklin parece ter sido a primeira pessoa a sugerir o conceito, após acordar à 6 da manhã em Paris, percebendo que o sol já havia se levantado bem antes dele.

Levantar-se mais cedo, e ir para cama também mais cedo, assim usando menos óleo para acender lâmpadas, poderia economizar muito dinheiro, ele pensou. Durante a segunda guerra mundial, os EUA decretaram o horário de verão como maneira de economizar recursos em tempos de guerra.

Porém, os tempos mudaram. Na melhor das hipóteses, o HdV economiza um punhado de dólares na sua conta de energia a cada ano. Na pior, você termina pagando muito mais. De acordo com Michael Downing,15 um professor na Tufts University e autor de Spring Forward: The Annual Madness of Daylight Saving Time (NT.: Pule à Frente: A Loucura Anual do Horário de Verão. Notem o duplo sentido da plavra spring que poderia ser traduzida tanto como “um pulo à frente”, quanto como “primavera”).

“O horário de verão é… bem vindo por donos de espetinhos, equipamentos de esporte e recreação e para a indústria petrolífera, já que o consumo de gasolina aumenta toda vez que aumentamos a duração deste período.”

O Horário de Verão pode aumentar a sua conta de luz a cada ano

De acordo com o National Bureau of Standards (NT.: algo como Departamento Nacional de Padrões, e não estou brincando!), o HdV tem praticamente nenhum efeito no uso de energia. Um estudo de 2007 report pela California Energy Commission’s Demand Analysis Office16 (NT.: Comissão de da Califórnia de análise da demanda por energia(!)) também descobriram que o horário de verão “tinha pouco ou nenhum efieto no consumo de energia na Califórnia.” Mas alguns estudos sugerem que ele na verdade desperdiça energia— e muita dela por falar nisso. Um artigo do Wall Street Journal17 de 2008 jogou luz sobre essas descobertas. Até 2006, apenas 15 dos 92 condados de Indiana aderiram ao horário de verão.

Após reclamações de moradores que lutavam por estar fora de sincronia com negócios e amigos em condados diferentes, a câmara de Indiana finalmente decidiu que o horário de verão deveria ser decido no nível estadual. Isto deu a pesquisadores econômicos uma oportunidade excelente para comparar o gasto de energia antes e depois da adoção do horário de verão, e verificar se e quanto dinheiro estaria sendo economizado. E a resposta foi, nenhum. De fato, o HdV custa aos moradores de Indiana milhões de dólares extras a cada ano! Conforme noticiado pelo Wall Street Journal:18

“Usando mais de sete milhões de medições mensais da Duke Energy Corp. cobrindo quase todas as casas no sul de Indiana por três anos, eles foram capazes de comparar o consumo de energia antes e depois da adoção do horário de verão. Leituras de condados que já haviam adotado o horário de verão forneceram um grupo de controle que ajudou a ajustar os dados quanto à mudanças no clima de um ano para o seguinte.

Sua descoberta: Ter um estado inteiro mudando para o horário de verão a cada ano, ao invés de permanecer no horário padrão, custa às casas de Indiana um adicional de USD 8,6 milhões em contas de energia elétrica. Eles concluíram que o custo reduzido de iluminação nas tardes é mais do que superado pelos custos mais altos com ar condicionado em tardes quentes e aquecimento em manhãs frias. “Eu nunca vira um artigo com descobertas tão claras e inambíguas quanto este,” disse Mr. Kotchen, que apresentou o artigo na conferência do National Bureau of Economic Research…”

Então, o que Você Pode Fazer?

vamos encarar, tanto quanto eu e você podemos discordar do HdV, há pouca ou nenhuma chance de que nossas objeções coletivas irão acabar com ele. Então o que podemos fazer? Minha estratégia, e uma que eu recomendo fortemente que você adote, é se comprometer a ter o sono mais duradouro e de qualidade possível. Por décadas eu tive orgulho de me virar dormindo cinco horas ou menos. Eu gradualmente mudei isto para de seis a set horas, me iludindo em acreditar de que porque eu era tão saudável, poderia fazer isto.

Finalmente quando cheguei aos 60 anos, eu comecei  a perceber que minha percepção do sono estava seriamente distorcida e que eu precisava de cuidadosamente reavaliá-la. Muito similar a estar inconscientes dos danos de se sentar por períodos prolongados ou de não se exercitar. Então nos últimos seis meses, principalmente como resultado de informações do meu fitness tracker, eu consegui aumentar meu sono para 8 horas e meia por noite. Eu sinceramente acredito que usar algum tipo de monitor de sono, como um fitness tracker, é a chave para mudar seu comportamento (NT.: eu provavelmente não acreditaria nisso, mas cada pessoa sabe quais mecanismos podem ajudá-la a melhorar seu comportamento). Para aqueles preocupados com o pequeno campo eletromagnético que eles geram, existem monitores que ficam em sua mesa de cabeceira e podem monitorar seu sono.

Desde que meu sono regular é de cerca de 8 horas e meia, quando eu viajo e preciso dormir penas 5 horas aproximadamente, eu estou relativamente protegido dos danos intermitentes da falta de sono. De alguns modos eu suspeito que nossos ancestrais nunca dormiam consistentemente de 8 a 9 horas por dia, então, assim como ocorre com o jejum intermitente, nós provavelmente ficamos bem com algumas perturbações intermitentes no sono. Eu penso que perturbações no sono devem ser a rara exceção quando as circunstâncias o limitam de dormir as ideais 8 a 9 horas (NT.: ou talvez até mais, vide aqui). Muitos estudos recentes demonstraram que uma das mais potentes melhores em atletas profissionais era meramente aumentar seu período de sono em de uma a duas horas, o que permitia que seus corpos se recuperassem completamente.

Dormir Bem é Crítico Para Uma Boa Saúde

Problemas de sono são epidêmicos nos EUA, tanto entre crianças quanto adultos. Uma revisão recente da pesquisa sugere que mais pessoas, adolescentes e adultos, precisam cerca de oito horas de sono por noite. Idealmente, você deve dormir horas o suficiente para que sua energia seja sustentada através do dia sem estímulos artificiais. Privação do sono de curto prazo— como aquela que a maioria sente quando o tempo “pula à frente” é associada com:19

  • Redução da capacidade cognitiva e da memória
  • Redução da performance e do estado de alerta.
  • Acidentes no trabalho
  • Acidentes no trânsito

Privação crônica do sono é associada a aumento da pressão sanguínea, batimentos cardíacos acelerados, coagulação sanguínea, e aumento dos níveis de proteína C reativa, um marcador associado a ataques cardíacos. O trabalho noturno em plantões também é associado a um aumento de mortalidade por quaisquer causas. De acordo com o psicólogo clínico e especialista em sono Rubin Naiman, PhD, dormir menos que seis horas por noite pode dobrar seu risco de angina, doenças coronária, ataque cardíaco e derrame.

Dormir menos de seis horas por noite também pode aumentar seu risco de diabetes ao piorar a resposta do seu corpo à insulina. Uma piora na sensibilidade à insulina, também conhecida como resistência à insulina, ocorre quando seu corpo não pode usar a insulina apropriadamente, fazendo o açúcar no seu sangue subir para níveis insalutares. A resistência à insulina é uma precursora da diabetes tipo 2, assim como um fator de risco para muitas outras doenças crônicas.

Como se Proteger Durante o ‘Pulo Para Frente’

Há muito pouco de bom a se dizer sobre a mudança para o horário de verão. A pesquisa aponta para uma longa lista de resultados adversos, incluindo o aumento no risco de ataques cardíacos, acidentes com automóveis, perda de produtividade no trabalho, aumento no risco de doenças, e índices de suicídios mais altos. Ainda há poucas evidências que sugeririam que o HdV reduz o consumo de energia, que era sua intenção original (NT.: esta era ao menos, a intenção alegada, a intenção real pode ser uma ainda mais perigosa, vide este vídeo, através do qual conheci o artigo que você lê. A ideia de colocar um decreto arbitrário como mais importante que a relação real entre as posições do Sol e da Terra pode ser usada para testar até que ponto a população aceita absurdos bovinamente).

Mas além da adição da forte recomendação para aumentar seu sono para de 8 a 9 horas por dia numa base consistente, há outras coisas que você pode fazer para mitigar os efeitos da mudança nos relógios— a menos até que os poderosos decidam se livrar dele de uma vez por todas. O professor associado da University of Alabama Martin Young sugere que as seguintes estratégias naturais podem ajudar seu corpo a ressincronizar após a mudança no tempo:

  • Acorde 30 minutos antes no Sábado e Domingo, para minimizar o impacto de acordar mais cedo na manhã de segunda
  • Saia para tomar sol no começo da manhã
  • Exercite-se nas manhãs durante o fim de semana, de acordo com seu nível geral de saúde e condicionamento.
  • Considere adiantar seu relógio na sexta à tarde, para ter um dia extra para se ajustar durante o fim de semana

Eu de modo geral concordo com essas sugestões e adicionaria o seguinte:

  • Tome mais cuidado ao usar equipamentos eletrônicos durante os dias antes da mudança. Pesquisa20 com adolescentes demonstrou que usar eletrônicos por uma hora durante o dia pode aumentar seu risco de precisar de mais de uma hora para dormir na cama por cerca de 50%. Usar qualquer eletrônico por mais de duas horas aumenta a probabilidade de precisar de mais de uma hora para dormir em mais 20%. Então se você já considerou se “desplugar” por um dia ou dois, o fim de semana antes da mudança do horário de verão pode ser um período perfeito para desligar tudo, ou diminuir seu uso de eletrônicos para o mínimo, para que você possa otimizar seu sono.
  • Preste atenção em sua dieta, garanta o consumo de comidas frescas e integrais, de preferência orgânicas,e quantidades mínimas de comidas processadas e fast foods; mantenha seu consumo de açúcar bem baixo, especialmente de frutose.
  • Pratique boa higiene do sono, incluindo dormir na escuridão total, checar sua cama em relação a campos eletromagnéticos, e manter a temperatura de sua cama fresca; Veja meu artigo anterior sobre sono.
  • Otimize seus níveis de vitamina D.
  • Controle seu estresse com quaisquer técnicas que funcionarem para você.
  • Considere suplementar com melatonina se você ainda tiver problemas em dormir.
  • Se você tiver um fitness tracker que monitora seu sono, comece a usá-lo. Se não tiver, você pode pensar em adquirir um. Durante o horário de verão, garantir que você está dormindo bem é ainda mais importante. Uma das chaves para otimizar seu sono é ir para a cama cedo o suficiente, porque se você tiver de se levantar às 6:30 da manhã, você não terá dormido o suficiente se for para a cama depois da meia noite. Há boas probabilidades de você estar dormindo pelo menos 30 minutos a menos do que pensa, já que a maioria das pessoas não dorme assim que sua cabeça se apoia no travesseiro.
Anúncios
Esse post foi publicado em Economia, Saúde e marcado , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para O Horário de Verão pode Custar Caro – Em Saúde e Dinheiro

  1. Scant Tales disse:

    muito bom, obrigado!

  2. muito bom!
    volta com o blog libertário haha

    • Daniel Castro disse:

      Henderson,

      tem muita gente boa divulgando as ideias libertárias já, Kogos, Porto, o Pessimista (do YT), Ulrich, os Chiocca com o Instituto Rothbard, Lacombi, Larissa Guimarães (bunker libertário), Daniel Chaves, Camila Vargas et al.. Então não acho o blog Idealismo Radical tão necessário, por isso decidi focar em ajudar as pessoas com a saúde, mental e física. Quanto mais pessoas conseguirem melhorar a saúde e entender como sair dessa parte da matrix, mais gente terá a capacidade de pensar e chegar à esses autores e divulgadores que citei acima. Além disso, sou um só, decidir focar no nuvem de giz mesmo… E portanto não devo voltar com o blog, infelizmente.

      E se você gostou desse texto, tem muito mais coisa boa aqui, espero que leia mais!

      Daniel.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s