5 Verdades BRUTAIS Sobre o Treinamento e a Vida.

Segue mais uma tradução de um texto do Paul Carter.

Tradução e comentários iniciais por Bill Kazmaier.

Quanto a numero 2, apesar de ser uma verdade, é bem relativa, principalmente na parte esportiva. É uma questão que depende de vários fatores. Se determinado potencial genético não tem condições otimizadas de treinamento e nutrição (incluindo aqui artifícios ocultos), ele pode não ter tanto desenvolvimento quanto um indivíduo com uma genética desfavorável mas que tenha uma grande infraestrutura de treinamento, os melhores treinadores, e uma rotina adaptada exclusivamente ao esporte. É por isso que os búlgaros, colocavam grande parte da população em exposição ao levantamento olímpico, com programas do governo específicos para isso. Assim com mais gente à disposição, eles poderiam encontrar as melhores genéticas (recuperação, biomecânica, etc) de indivíduos que pudessem suportar a incrível carga estressante de seus métodos nada ortodoxos de treinamento. Ou seja, a genética em si não valeria de nada se não fosse explorada com um treinamento que revelasse o mais alto potencial possível, aliado a nutrição e outras técnicas de recuperação.
Como sempre tudo é bem relativo, é possível dizer que a maioria das vezes o esforço persistente vence o talento. Mas a genética normalmente fará a diferença entre dois indivíduos nas mesmas condições. Mas como sempre é uma questão de prioridade, escolhas e sacrifícios, bem como a exposição a certas circunstâncias. Por isso é relativo essa questão genética. Como envolve a rotina e o cotidiano no meio, tudo é forjado por uma miríade de fatores.

5 verdades brutais sobre o treinamento e a vida por Paul Carter

No geral, a vida não é cheia de surpresas. Se você conversar com pessoas que viveram tempo suficiente ou que sejam experientes o suficiente, eles irão te abrir os olhos para essa realidade. O problema com a maioria das pessoas é que geralmente eles precisam aprender com a própria experiência, ao invés de aprender com a experiência dos outros.
Eu acredito que seja assim, porque muitas vezes as pessoas esperam um resultado diferente daquele que está claramente na sua frente. E as vezes funciona. Mas na maioria das vezes, o que está se manifestando na sua frente é a realidade. E as vezes a realidade é uma merda.
 
1 – O que você é agora provavelmente não é bom o bastante, então seja honesto quanto a isso.

Muitas pessoas não tem auto-consciência suficiente para serem introspectivas e entenderem que a razão pela qual elas muitas vezes falham em áreas da vida onde imaginam que deveriam se destacar, é porque elas simplesmente ainda não são boas o suficiente.

Aquela promoção no emprego que você não conseguiu? Se o seu chefe não for um completo imbecil que apenas quer te ferrar, então provavelmente há uma razão para você não ter conseguido. Eu fiquei em um emprego por 8 anos, onde ganhei prêmios e consegui grandes aumentos pelo trabalho que fiz. Mas eu nunca ganhei a promoção que achei que merecia. Eu remoí  isso durante anos. A razão pela qual eu recebi prêmios e grandes aumentos é porque nas áreas onde eu estava sendo recompensado, eu mandava muito bem. No entanto, haviam outras áreas as quais não me faziam parecer um candidato ideal para a promoção.

A verdade é que eu meio que sabia disso. Mas eu me concentrei profundamente nas áreas que eu me destacava, sentindo que elas eram o suficiente pra garantir a promoção, e assim nunca melhorei nas áreas em que eu era ruim.
No fisiculturismo eu li milhares de vezes que determinado competidor achou que foi roubado, quando na verdade era óbvio para o resto das pessoas que ele estava “descondicionado”, ou que seus pontos mais fracos ainda não tinham evoluído o suficiente para reivindicar uma colocação mais alta.

No powerlifting eu raramente vejo alguém dizer que perdeu uma tentativa porque simplesmente não estava forte o suficiente. É sempre: “eu pendi para a frente”, “tive uma oscilação e desequilibrei”, “a tirada da barra no supino foi uma merda, culpa do anilheiro”. Sim, mas se você estivesse forte o bastante essa merda não importaria. Talvez você tenha oscilado porque você não estava forte o suficiente pra manter a posição adequada para executar o levantamento. Acho que você nunca pensou sobre isso, não é?

Todos tem a possibilidade de fazer melhorias. Se você for honesto consigo mesmo então saberá onde estão suas deficiências, e o porquê de estar assim. Se você não está disposto a ser honesto consigo mesmo, então como você vai fazer as mudanças que você precisa para melhorar?

 2. As probabilidades estatísticas de você ser excelente são incrivelmente baixas.

No fim de semana passado no Arnold Classic, eu encontrei por acaso várias pessoas as quais estavam tentando se tornar pró a muito tempo, mas não conseguiram. É claro que houveram uma infinidade de razões pelas quais isso não aconteceu, mas se você quer honestidade, então o motivo mais óbvio é porque você provavelmente não é uma “aberração genética” (outlier).

Existem outliers em todos os campos da vida. Nos negócios, nos esportes, ou seja la onde for. Há apenas um Warren Buffet, mas há milhões de caras que investem em ações  e brincam na bolsa de valores, achando que descobriram o supra sumo dos negócios, enquanto dirigem um Ford Focus de sete anos atrás e vivem com o dinheiro contado semana a semana.
Existem homens e mulheres que vão ficar por anos no jogo do ferro e nunca vão atingir o pico que seus respectivos esportes tem a oferecer. Há apenas alguns poucos Mr Olympia, e também há apenas alguns poucos caras que são recordistas mundiais nos seus esportes. Da última vez que chequei, as empresas só tinham um CEO.

Algumas pessoas freqüentemente terminam em posições superiores nos seus empreendimentos porque geralmente tem algo que os separa de todo o resto, os quais não possuem determinadas capacidades singulares a serem “treinadas”.
E isso é o que geralmente separa os outliers de todos os outros. Há algumas coisas que já nasceram com eles e que você simplesmente não tem. Isso não quer dizer que ao longo do tempo e com persistência, você não conseguirá alcançar patamares incríveis. Sim, você pode. Mas sempre haverá uma distância entre você e os outliers (se você não for um).

É por isso que odeio aquele ditado “Campeões são feitos e não nascidos”.

Isso não é verdade se tal afirmação for tudo o que restou. Apenas 3 ou 4% dos jogadores de futebol (americano) do ensino médio tem a chance de jogar futebol na faculdade.  A partir daí, apenas cerca de 7% dos caras que jogam futebol universitário terão chance de ir para a liga. E muitos desses caras nem mesmo verão o dia de abertura da liga. No entanto, conheci muitos caras que juraram ter jogado na NFL.

Os campeões nascem, e depois são feitos. As matérias-primas para se tornar elite ou se tornar um campeão, geralmente precisam estar lá desde o começo. Mais uma vez, isso não significa que você não pode atingir um nível alto, mas que isso sempre será limitado de alguma forma pela capacidade genética, seja ela mental ou física.
Essa é uma verdade dura, e que algumas pessoas se recusam a engolir porque pensam que podem superar as limitações genéticas. E isso não é possível. Principalmente se o outlier aberração genética estiver disposto a trabalhar e treinar duro. Então você simplesmente não vai ser tão bom quanto ele. É uma verdade brutal, mas essa é a vida e isso é competição.

3. Geralmente existe um alto fator de risco com a realização de algo grandioso.

Outra verdade brutal sobre indivíduos que encontram ou conquistam a grandeza, é que eles estão sempre dispostos a correr atrás do objetivo…Pessoas cagadas não estão dispostas a correr atrás para que isso venha se concretizar.
Há pessoas por aí que estão dispostas a perder anos de sua vida e também perder saúde para alcançar sucesso no mundo atlético. Se você é um outlier e eles também, mas eles estão dispostos a arriscar a saúde a fim de ganhar aqueles 3% que fazem a diferença e você não está, então eles vão te vencer.

Isso retorna a questão do quanto você realmente quer alguma coisa, e do quanto você está disposto a sacrificar para alcançá-la. Como já escrevi varias vezes antes, tudo na vida que te da alguma coisa, também te tira alguma coisa. Já houveram pessoas que discutiram esse princípio comigo, mas nunca vi esse principio ser violado. Nem uma única vez.

Ao mesmo tempo, eu não acho que você deva viver retraído. Essa é uma ótima maneira de certificar-se de que nada grandioso aconteça com você. Esperança não é uma estratégia para o sucesso. Se você quer algo magnífico em sua vida, então é melhor você estar disposto a ser ousadamente agressivo e competitivo. Isso é algo que me foi reiterado ultimamente por um bom amigo. Qualquer coisa que valha a pena geralmente exigirá trabalho e risco.

Sim, é verdade que você pode se queimar quando está correndo um risco. Você pode perder tudo, ter seu coração partido, ou foder sua vida completamente (não soa tão bem agora, não é?). Mas você também pode encontrar algo grandioso do outro lado daquele risco. Na verdade, não conheço nenhuma outra forma de alcançar algo excelente sem arriscar algo em algum momento ao longo do caminho.

[Imagem: Comfort-zone.jpg]
Sua zona de conforto. / Aonde a magica acontece.

Ninguém nunca ganha na série mundial de pôquer sem correr riscos em algumas rodadas. Passar a vida com medo de arriscar é uma maneira segura de se certificar que você nunca “ganhe” algo grandioso. Tudo isso leva de volta à sua zona de conforto e suas experiências anteriores com riscos. Se você se queimou uma ou outra vez, você pode acreditar que isso é tudo que a vida tem para você, e pode se tornar condicionado a recuar assim que sentir que está fora da sua zona de conforto. Ou você pode criar coragem para dizer “foda-se” mais uma vez, e descobrir que foi esse “mais uma vez” que fez toda a diferença.

4. Para alcançar seus objetivos provavelmente levará mais tempo do que você está disposto a ser paciente.

No começo de cada ano, as academias estão inundadas de pessoas que acreditam que esse será o ano da mudança. Quero dizer, mudança física. Seis semanas depois a maioria já desiste, e são poucos os que continuam disciplinadamente até o fim do ano.
O fato é que a maioria das coisas que você  quer alcançar, levam muito mais tempo do que você imagina. Romper com os velhos hábitos é difícil, e as vezes eles voltam sorrateiramente para você e não retrocedem sem uma grande quantia de esforços e tempo. Normalmente precisa haver algum acontecimento dramático na vida de alguém antes de ocorrer uma mudança de paradigma e alterar o caminho que estava percorrendo.

A maioria das pessoas que entram na academia geralmente tem uma história do quão infelizes estavam em relação a sua aparência e de quão mal se sentiam fisicamente, e isso faz com que eles nunca mais queiram estar nessa situação novamente. E a razão pela qual algumas pessoas não tem essa mudança de paradigma, é justamente porque eles não odeiam suficientemente sua situação atual para que essa mudança ocorra.

Você sabe o que não é uma má ideia? Pegar o tempo que você estipulou para seus objetivos e dobrá-lo. Aquele corpo de 6 semanas? Tente 12 semanas. Aquele corpo de 12 semanas? Tente 24. Isso não significa que você vai deixar a indolência e a preguiça tomar conta ao longo dessa merda. Significa apenas que você se compromete com um plano mais longo, porque na maioria das vezes isso vai demorar mais de qualquer forma. Logo, a melhor maneira de se sentir desencorajado é ajustar-se para o fracasso desde o início.

Meus clientes me dizem seus objetivos no começo, e eu sou brutalmente honesto com eles sobre suas aspirações. Se você acabou de supinar 300lbs pela primeira vez no mês passado, e você me diz que seu objetivo é supinar 350lbs nos próximos 3 meses, eu vou te dizer que isso provavelmente não será possível. Eu poderia ser “aquele cara” e poderia passar a mão na sua cabeça, te dar uns tapinhas nas costas e dizer-lhe o quão incrível você é, e que você “pode alcançar qualquer coisa que você tenha em mente”. Mas o fato é que o corpo provavelmente não está disposto a colocar 50lbs no seu supino em 3 meses, então pare de ser um palhaço se sentindo um floquinho de neve especial.

Você não pode desfazer uma vida inteira de uma composição corporal deplorável em algumas semanas, nem mesmo em alguns poucos meses. Se você passou os últimos 20 anos criando hábitos cagados, então tenha em mente que vai demorar um longo tempo, tanto para desfazer os danos causados por esses hábitos, quanto para criar novos hábitos.

5. A falha é inevitável.

Alguns indivíduos simplesmente desistem no primeiro sinal de falha. Eles chegam a um ponto de estagnação e apenas dizem “foda-se, estou fora”.
Algumas pessoas não estão dispostas a lutar pelas coisas, por várias razões. Ou eles acreditam que não vale a pena (algumas vezes não vale), ou porque eles não são bons o suficiente (as vezes você não é) ou porque (puta merda) é muito difícil superar essa derrota particular.

Mas o fato é que a falha é parte do treinamento e da vida, e não pode ser evitada. O que mais importa é como você lida com as falhas, o que você aprende e o que você faz com isso.
Se você deixa a falha acabar com você, então talvez você não volte mais à tona, então aí sim, você falhou. Você falhou porque se recusou a voltar, porra, e não porque algo não funcionou, e não porque algo não saiu perfeito. Nem tudo funciona, nem tudo sai perfeito. E você tem que encontrar uma maneira de entender que isso é parte do percurso, se você quiser ter sucesso.

[Imagem: failure.jpg]
O que a maioria das pessoas pensam. /  O que pessoas bem sucedidas sabem.

A trajetória para o sucesso é muitas vezes repleta de vários tipos de falhas. Elas servem a um propósito não diferente daquele do sucesso. O sucesso nos dá pistas do que funciona. A falha nos dá pistas do que não funciona.

Conquistar a própria grandeza pessoal significa experienciar ambos, e em seguida decidir o que você vai fazer com eles. As pessoas nem sempre lidam bem com o sucesso. Alguns caras já me disseram que o treino deles estava indo impressionantemente bem, mas que eles iriam fazer algumas mudanças nele. Isso não faz o menor sentido. Se alguma coisa está funcionando bem pra você então extraia o máximo possível até não funcionar mais. Se algo não estiver funcionando pra você, então faça mudanças e veja se pode trazer resultados positivos. Caso não funcione, mude de novo, e de novo, e de novo…

Ou não….

Mas esse não é com o que a falha REALMENTE se parece. É a incapacidade de estar disposto a continuar fazendo mudanças até encontrar sucesso novamente.

Anúncios
Esse post foi publicado em Motivação, Musculação e marcado , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para 5 Verdades BRUTAIS Sobre o Treinamento e a Vida.

  1. ServidorFederal disse:

    Senssacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s