Como escrever seus objetivos para o ano novo

por Ludvig Sunström, o original está aqui.

Tradução por Daniel Castro

 

Eu não quero ser um produto de meu ambiente.

. . . e nem você quer.

Eu quero que meu ambiente seja um produto de MIM.

. . . e você também.

Porque eu sinto deste modo eu criei meu objetivo estratégico para 2015 (NT.: mas, surpresa, as estratégias ainda funcionam em 2017). Eu criei duas cópias do meu objetivo estratégico; uma para o meu commonplace e outra em formato físico.

Eu escrevi aquela caso eu quisesse reformular meu objetivo estratégico, e esta simplesmente para criar um investimento psicológico.

Eu sei que você está se perguntando o quê seria um objetivo estratégico. . .

. . .Mas acalme-se, eu te direi em um minuto. Antes, deixe-me perguntar-lhe algo:

Como está sua vida comparada a um ano atrás ou mais?

Resposta: Sua vida provavelmente está diferente. . .

Novos amigos, novo conhecimento, novos hábitos.

Expectativas diferentes, oportunidades diferentes, ideias diferentes.

Mas você provavelmente não percebe totalmente a extensão desta mudança.

Por quê?

É porque . .

Você está imerso no “agora” e seu cérebro não é feito para perceber mudanças lentas e incrementais.

Mas, seu cérebro pode facilmente perceber e experimentar contraste.

Use isto para sua vantagem.

Então, sabe o que eu estive fazendo nos últimos dias?

Notes goal strategic objective

Eu revisei pilhas de notas antigas. Tanto físicas quanto digitais.

Hoje eu revisei alguns documentos antigos de metas em meu computador, de 2 anos e meio atrás.

Eu os descobri em meu antigo –ahem–“sistema de informação de desenvolvimento pessoal”–ahem– feito de pastas categorizadas contendo documentos de texto. O sistema era realmente ineficiente.

Isto foi antes de eu fazer o meu commonplace no OneNote, que é superior em termos de:

a) Facilidade com que consigo armazenar e recuperar informações relevantes

e. . .

b) Como eu pratico e aprendo coisas novas

. . . o que significa:

c) Mais tempo poupado, maior produtividade e maior qualidade de pensamentos.

Além da ruindade do meu sistema de desenvolvimento pessoal antigo, eu também percebi. . .

. . . O quanto eu era horrível

A maioria dos meus objetivos de então agora já são marcos ou hábito há muito atingidos, sobre os quais eu nem mesmo penso sobre. . .

Coisas como não perder tempo no Facebook, mídias sociais, ou notícias e entretenimento.

Ou aprender tal e tal habilidade, comer esta ou aquela comida mais frequentemente, desintoxificar de tanto em tanto tempo através de jejuns, levantar tanto de pesos, e gastar mais tempo com tal e tal tipo de pessoa.

Mas. . . aqueles eram meus limites, expectativas, e objetivos então– e eles eram bem reais para mim na época.

Eu provavelmente rirei do meu nível de objetivos atual daqui a 2 anos e meio.

Assim espero.

Mas agora eu sinto que eles são arrojados e excitantes.

Daqui a um ano eu serei melhor: Mais rápido, duro e forte.

Melhorado.

Eu me sinto confiante em dizer isto porque focarei em meu objetivo estratégico.

Deixe-me dizer-lhe como você pode fazer o mesmo.

Seu Objetivo Estratégico

Seu objetivo estratégico é um documento direto ao ponto onde você descreve especificamente o que você fará para conquistar seus objetivos no próximo ano.

Seu objetivo estratégico é o sistema que garante que você saiba o que fazer, como você fará e quando você o fará.

Seu objetivo estratégico deve ser breve; use até uma página, ou você nem irá relê-lo. . .

. . . o que você irá fazer ao menos uma vez por semana.

E o motivo é que você irá focar no grande panorama, e não no que a Suzana disse na fila do almoço hoje mais cedo.

Ao permanecer focado você será capaz de aprender com seus erros e corrigi-los mais rapidamente do que quando você se desvia de seu caminho e desperdiça tempo ou age inutilmente em coisas que não adicionam valor a seus objetivos.

Seu objetivo estratégico conterá 3 elementos:

  1. Objetivos
  2. Máximas
  3. Melhores práticas

Vamos falar sobre esses três elementos, começando com…

Suas Máximas e Melhores Práticas

Máximas são príncipios guias nos quais você baseia todos seus atos.

Uma pessoa que não tem quaisquer máximas é uma pessoa frágil, fraca e desleixada à qual falta direção na vida.

Uma pessoa que não tem quaisquer máximas irá sofrer com incertidão, ansiedade em tomar decisões e baixa auto-estima.

Uma pessoa que não tem quaisquer máximas sempre irá procurar uma que as tem para guiá-lo(a) em suas ações e comportamento

…Alguém como você.

Suas máximas compõem seu ethos pessoal.

Quando você estiver escrevendo suas máximas para 2017, leve isso em consideração:

Quais são as “verdades” mais importantes para o sucesso que eu conheço?

Exemplos aleatórios: 

  • Contrarianismo: Se todo mundo fizer algo você fará algo diferente e lucrar com a lei do contrate.
  • Terceira lei de Newton: Para toda ação a uma reação igual e contrária (acate a lei da compensação).
  • Consequências de Ordem Superior: Toda ação tem um efeito ondas (NT.: O termo vem de quando uma pedra jogada na água gera ondas sucessivas. As nossas ações geram efeitos em sucessão também). Certifique-se que sejam positivas ao consertar as causas na raiz.
  • Iniciativa Pessoal: Nada é mais importante em negócios e carreira.
  • Não Confunda Causa e Efeito: Assim como no aprendizado, por exemplo. Ler 80 livros é um indicador que você aprendeu muito, mas isso não necessariamente é verdade (quantidade não é um indicador de qualidade).
  • Pratique a Gratidão: Porque é um dos poucos modos fundamentais de ser consistentemente mais feliz.
  • Pratique o Foco ao invés do Multitarefas: Outro modo fundamental de se tornar mais feliz e eficiente.
  • Homeostase: A mudança é encarada como inimiga. Ela não é confortável. Para ser o melhor que você pode ser você tem de inicialmente se FORÇAR a se adaptar.

Agora, vamos falar sobre as melhores práticas.

Melhores práticas são métodos, técnicas e principio para fazer algo que provaram dar resultados superiores.

Uma pessoa que não segue as melhores práticas é. . . Bem uma pessoa _______ .

Ainda assim, a maioria das pessoas não segue – ou sequer têm- quaisquer melhores práticas.

O motivo disso é que são necessários tempo e energia para fazer as coisas de um modo novo, diferente do que você está acostumado.

Qual é o melhor modo de superar este obstáculo?

Bingo. Você adivinhou: Transformando as melhores práticas em hábitos.

Então, quando você se sentar para escrever suas melhores práticas, mantenha isso em mente:

Quais são os hábitos mais importantes (comportamento) e mentalidades [padrões de pensamento] que eu preciso para melhorar minha vida e alcançar meus objetivos?

Exemplos aleatórios:

  • Confira tudo duas vezes.
  • Pratique a pontualidade
  • Relembre e visualize mentalmente o dia seguinte antes de dormir
  • Entregue mais valor do que o necessário e o faça com entusiasmo
  • Não beba álcool junto com comida
  • Medite pela manhã e à noite
  • Não confie na memória de curto prazo; sempre escreva

Suas máximas não são objetivos: elas são princípios que guiarão suas ações para garantir que você progrida sempre de modo apropriado.

Suas melhores práticas podem ser objetivos: elas são comportamentos, pensamentos e ações que você deve praticar sempre para alcançar objetivos e melhorar sua vida.

Algumas vezes há uma fina linha entre uma máxima e uma melhor prática. Mas enquanto você entender seu propósito isto não importa.

Se ajudar– e ajuda para mim– você deve dividir suas máximas e melhores práticas em categorias como produtividade, carreira, fitness e saúde, pensamento preciso, e assim por diante.

O.K. . . agora que esclarecemos isto, deixe-me falar sobre. . .

king of the castle - goals- strategic objective

Seus Objetivos

Assim como há uma linha fina entre máximas e melhores práticas, também há uma linha muito fina entre educação, doutrinação e lavagem cerebral.

Recentemente descobri um livro de gramática antigo que eu usara quando aprendi a soletrar. Soletrar palavras e frases diferentes, sabe?

Quando eu olhei esses livros eu fiquei com raiva. . .

Com raiva dos senhores do sistema educacional sueco.

Porque a maioria das frases que eu escrevia eram de dois tipos:

Socialistas, com mentalidade de perdedor, do tipo:

“Ninguém pode fazer nada sozinho, todos nós devemos trabalhar juntos.”

“Eu sou ninguém, ninguém é perfeito, logo eu sou perfeito.”

Não pense que você é melhor que outrem.

E provérbios antigos muito acima da capacidade de uma criança:

“Nenhum homem é uma ilha.”

“O homem que trata bem a seu burro irá se beneficiar de sua ajuda por mais tempo.”

“Um pássaro na mão é melhor que dois voando.”

Qual é o grande problema aqui?

Como isso é ruim?

Por que isso me fez raiva?

Isso me deixou com raiva porque, obviamente, os arquitetos do sistema educacional se importam mais em doutrinar crianças jovens do que em tentar educá-las eficientemente.

Ao invés de fazer que o conteúdo dos livros de gramática seja mais eficiente ao usar frases relevantes à vida da criança. e fáceis de entender, eles usavam frases difíceis– frases que mal fazendo sentido para um adulto. . .

. . . Para qualquer adulto inteligente e ambicioso, na verdade.

Ao invés de aumentar a dificuldade gradualmente, aumentando aos poucos até as frases desafiadoras, todas as frases eram do mesmo tamanho e dificuldade pelo livro inteiro. E nenhuma fazia sentido.

Eu reparei que minha escrita seguia o mesmo padrão em todos esses livros.

A primeira parte deles era recheada com essas frases de merda. Então começou a ficar melhor, com frases bem escritas no sublinhado e tal. E então– quanto mais eu avançava– a escrita ficava cada vez mais preguiçosa.

Até que algo diferente aconteceu. . .

Quando eu tinha chegado à metade mais ou menos do livro escrevendo aquelas frases socialistas, eu aprubtamente DESISTIA e começava a escrever minhas próprias frases.

Eu era um rebelde mesmo naquela época.

Eu desistira abruptamente porque eu estava fazendo algo que não fazia sentido para mim– então eu ficava entediado e perdia o interesse. Isto acontecia porque meu cérebro não conseguia responder à pergunta “Por que– por que eu estou fazendo isto?”

Minhas frases era mais legais. Elas consistiam em xingamentos sobre meus irmãos e descrições de personagens de videogames.

Por que eu estou te contando isto?

Porque decidir objetivos segue os mesmos princípios. . .

. . . os mesmos princípios que o sistema educacional violou tão brutalmente.

Decisão de objetivos deve ser:

  • Ajustada ao seu próprio nível de entendimento (relevância)
  • Ritmada ao seu nível atual de motivação (dificuldade)
  • Repetida e visualizada consistentemente para se tornar autorrealizada (lavagem cerebral)

Decisão de objetivos também deve ser:

  • Mensurável (o que é medido é feito)
  • Acionável através de uma quota mínima de trabalho
  • Feita de tal modo, se possível que envolva um elemento visual para enganar seu cérebro de que o objetivo é não somente factível, que ele na verdade já é realidade

 

Este é o único sistema para criação de objetivos que você jamais irá precisar

Eu nunca tive quaisquer problemas em criar objetivos interessantes para aquilo que eu queria faze. Mas até que eu tivesse cerca de 20 anos eu muitas vezes criava objetivos irrealistas.

Eu não entendia como manter o ritmo e ajustar as coisas- e eu não conhecia meus limites, meu “círculo de competência”, como chamariam Warren Buffett e Charlie Munger.

Eu simplesmente pensava “Ok, agora que eu decidi um objetivo talvez eu o realize”.

Mas talvez significa NUNCA.

Meus objetivos não eram objetivos. Eles eram cenários futuros improváveis. É por isso que eu raramente os alcançava– e é por ISSO que eu não conseguia usar o efeito vencedor e rolar a bola pra frente.

Meu desenvolvimento pessoal nunca tivera muito ímpeto até que fizesse 20 anos porque não fora até então que comecei a formar um histórico de alcançar objetivos.

Eu não responsabilizado por ninguém.

Nem tinha um sistema inteligente para seguir para organizar meus esforços.

mas você tem agora.

Não há desculpas.

Então invista tempo para escrever seu objetivo estratégico.

É um trabalho mental pesado, mas VALE a pena.

E Faça do Aprendizado uma Prioridade

Ou sofra as consequências.

lembre-se do seguinte sempre:

Seu emprego não é realmente seu trabalho.

Seu trabalho é aprender coisas novas (e usá-las).

Sua formação não é necessariamente sua educação.

Seus estudos pessoais são.

framework for learning strategic objective goal

Você encarar sua vida como se v]fosse dividida em várias partes se conectando assim:

—– X—– X—– X—– X—– X—– X—–

Onde em diferentes partes de sua vida são propícias a diferentes objetivos.

Carnegie (NT.: Dale, autor de Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas) estava intuitivamente certo sobre várias coisas; como a formação de hábitos no cérebro e como as memórias são armazenadas no cérebro.

Agora é mais ou menos fato estabelecido que o cérebro, especialmente o córtex prefrontal (associado com aprendizado, força de vontade, decisões, concentração) é mais maleável até mais ou menos os 30 anos.

Edison disse que se um homem não forma o hábito de pensar no começo da vida, provavelmente não ira querer aprendê-lo depois.

Minha experiência confirma isso.

books to read goal strategic objective

A maioria das pessoas fazem todas as escolhas erradas antes dos 30 anos.

Não seja uma delas.

Você deve se tornar mais esperto; capaz de conversar com competência sobre uma quantidade ampla de tópicos- assim sendo capaz de descobrir oportunidades escondidas e possíveis sinergias (situações vitória-vitória).

O hábito contínuo de aprendizado é o fator #1 que distingue uma pessoas das demais a longo prazo.

Nada melhora sua mobilidade para cima mais rapidamente.

Você deve criar um plano de leitura para 2017. Eu já tenho 44 bons livros mapeados e planejados para ler- acrescentando. E você?

Se não você pode se inspirar aqui e aqui. (NT.: e aqui)

Pense a longo prazo, pense maior (não seja um tolo!)

Eu recebo e-mails de pessoas que dizem isso e aquilo, como se elas estivem querendo provar algo para mim. Elas dizem estar super sérias sobre desenvolvimento pessoas, aprender coisas e se tornarem mais espertas. . .

. . . Mas ficam dando desculpas sobre porque não podem fazê-lo.

Sabe o que elas fazem ao invés?

Elas dizem que estão muito ocupadas se masturbando (na verdade não é o que elas dizem) para tirar uma hora do dia para aprender coisas novas.

Mas não há desculpas. Aprender é o #1.

Se você não pode INVESTIR uma hora do seu dia em seu cérebro, você não esta priorizando corretamente…

. . . a menos que você seja uma prostituta–  e seu cérebro não importe.

Se você estiver extremamente ocupado, faça o seguinte:

  • Ande com um livro sempre. Stephen King leva livros ao médico, ou mesmo a filas de supermercado.
  • Escute audio books ou podcasts enquanto anda ou no transporte público.

E se você for pobre: Vá à biblioteca.

library commonplace book

Eu vou– e não sou pobre.

Eu sou apenas frugal.

Se você não consegue se motivar a fazer qualquer dessas coisas, bem, então você é muito ignorante sobre os benefícios de aprender coisas novas.

Você deve pensar maior. . .

Você deve pensar além dos benefícios de curto prazo do aprendizado.

Eu tenho ideias com potencial milionário guardadas. . .

. . . Potencial  sendo a palavra chave.

Ideias significam pouco sem execução.

Somente as melhores pessoas podem fazer suas ideias importarem.

Existem diversos benefícios na leitura (aprendizado):

  1. Para faiscar seu pensamento
  2. Para manter seu cérebro saudável
  3. Para praticar o reconhecimento de padrões
  4. Para melhorar sua memória
  5. Para acrescentar alguém em seu número de Dunbar

Eu poderia prosseguir. . .

Mas não irei.

Mesmo se eu tiver coisas mais importantes/urgentes pela manhã que não seja ler, ainda assim eu começo a manhã lendo. Por quê?

Porque ler antes de mais nada pela manhã aquece meu cérebro e traz efeitos colaterais positivos inesperados.

Talvez eu seja especial?

Eu duvido.

Você deveria tentar.

Como Disparar em 2017:

Comece investindo um dia para criar seu objetivo estratégico:

  1. Escreva seus objetivos
  2. Escreva suas máximas e melhores práticas

Talvez escreva duas cópias, para ter um investimento psicológico maior.

Seu objetivo estratégico deverá trazer ordem à sua vida e “ajustá-lo” conforme o tempo passa. Quando 2018 chegar você será Você 2.0; mais afiado, forte e esperto.

Falando em ser mais esperto. . .

Priorize o aprendizado.

Crie uma lista de livros interessantes e úteis para ler e aprender com durante 2017 e os classifique segundo uma hierarquia de importância.

Então comece a lê-los, e conforme você o faça, faça um esforço para continuamente melhorar seu padrão de aprendizado conforme o tempo passa. Revise como você faz as coisas assim que possível quando você descobrir uma fraqueza ou descubra um meio de melhorar.

Aqui vai uma dica se você está tendo dificuldade com máximas e melhores práticas. . .

Seu cérebro é melhor em eliminar escolhas do que em selecioná-las.

Então escreva tantas máximas e melhores práticas quanto você puder pensar, faça uma pausa e continue. Quando você pensar que acabou, faça outra pausa. Quando você retornar – com uma mente fresca – corte as máximas e melhores práticas com as quais você já é familiar, já em uso em sua vida. Isto o deixará com aquelas nas quais você precisará se focar mais. Porque. . .

Se você tiver mais de 100 delas, não estará focando; estará sendo multi-tarefa.

Considere o seguinte. . .

rocket goal strategic objectiveUm foguete pode subir somente porque alguém como Elon Musk organizou um time de engenheiros espertos para que ele assim fosse.

Você pode disparar somente sendo alguém que organiza seu objetivo estratégico e determina bem suas prioridades.

Seu objetivo estratégico deverá assegurar que você saiba o que fazer, como você fará e quando você fará.

Agora o escreva.

 

Crédito da foto: Planet Science

Anúncios
Esse post foi publicado em Desenvolvimento pessoal, Motivação e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s