Pensamentos Aleatórios 7

por Daniel Castro. Leia a parte 6 aqui.

 

Há aproximadamente 2 mil anos atrás nascia, no Mediterrâneo, um homem que viria a se tornar um dos homens mais sábios da história. Suas lições sobre como viver, ser feliz et cetera e tal são eternas, mas infelizmente no mundo de hoje as pessoas não dão atenção aos seus ensinamentos. Com o post de hoje quero resgatar alguns ensinamentos deste mestre, com breves comentários aleatórios.

Falo, claro de Lúcio Aneu Sêneca, romano na cidade ibérica de Córdoba em 4a.C., conselheiro e tutor do imperador Nero, e um dos filósofos mais fodas de todos os tempos.

“Não existe vento favorável àquele que não sabe aonde deseja ir.”

Hoje existem diversas pessoas que não sabem o que fazer da vida, e depois ficam se queixando de azar, de que o mundo é injusto etc.. Mas não se focam no que é importante, pegando o exemplo da nutrição, comem bem um tempo, perdem peso, depois voltam aos maus hábitos (Infelizmente eu às vezes me comporto assim). Entram em um projeto para depois abandoná-lo e trocá-lo pela nova moda da vez. E por não terem uma direção definitiva, nunca chegam a lugar nenhum. E por que deveriam?

“Toda a crueldade advém da fraqueza.”

Em qual idade os seres humanos são, modo geral, mais cruéis? E os de qual sexo, também modo geral, são mais cruéis? Sim, a idade e o sexo que têm os seres humanos mais frágeis e fracos (exclusos os bebês que são extremamente frágeis e nada cruéis).

“Não é que nós temos pouco tempo, mas que o desperdiçamos demais.” / “Não temos exatamente uma vida curta, mas desperdiçamos uma grande parte dela”.

Televisão e internet não existiam no primeiro século, mas o grande estoico captou com perfeição um grande mal do século XXI.

” Pobre não é aquele que tem pouco, mas antes aquele que muito deseja” / Uma grande fortuna é uma grande servidão.”

O enriquecimento desenfreado não trás felicidade, mas antes preocupações com a possível perda do patrimônio. E a partir de um certo ponto quanto mais dinheiro alguém ganha, menos cada unidade do mesmo vale, conforme explicado por Carl Menger, entre outros, em sua teoria da utilidade marginal. Além disso, Daniel Kahnemann, em seu livro Rápido e Devagar, Duas Formas de Pensar, nos ensina sobre o efeito psicológico da aversão à perda. Como no exemplo da Wikipedia, o dano causado pela perda de 10 reais é maior do que o benefício de se encontrar a mesma quantia. A partir do momento em que você quer ter cada vez mais coisas materiais (e muitas vezes inúteis) o seu medo de perdê-las crescerá exponencialmente, tornando a felicidade muito mais difícil.

PS.: Só não entenda isso como uma desculpa para comer doritos com coca-cola o dia todo, um bom trabalho e segurança financeira são importantes e não entram no âmbito dessa crítica.

“Quem vive na tranquilidade, que seja mais ativo; quem vive na atividade, que encontre tempo para descansar. A natureza te lembra que fez o dia e a noite.”

Como um amigo me disse, precisamos de equilíbrio em tudo.

“Os vegetais constituem alimentação suficiente para o estômago e, no entanto, recheamo-lo de vidas valiosas”.

Ninguém é ou foi perfeito.

“Nunca a fortuna põe um homem em tal altura que não precise de um amigo”

Seres humanos são animais sociais, gregários, tribais. Esta necessidade psicológica está intrinsecamente ligada à humanidade, e moedas de ouro não podem substituí-la.

“Os males de que foges estão em ti.”

Recomendo esse texto, excelente.

“A religião é vista pelas pessoas comuns como verdadeira, pelos inteligentes como falsa, e pelos governantes como útil.”

Assim como tudo o mais, os governantes vêem como útil. Por exemplo, leiam o que Obama diziam sobre a Hillary em 2008, e o que ele diz sobre ela agora.

“Não é porque certas coisas são difíceis que nós não ousamos, é justamente porque não ousamos que tais coisas são difíceis.”

A prática e disciplina podem nos levar muito longe. A chave é dar um passo de cada vez, nunca deixar de dá-los, sempre na mesma direção (de outro modo você será o marinheiro do primeiro aforismo). Quando entrei em uma academia pela primeira vez, não conseguia pegar sequer a barra no supino (aproximadamente 10 kg). Dois anos depois já pegava 100 kg no total (1,4 vezes meu peso corporal longe de ser um competidor, mas extremamente acima do início. A menos que você tenha alguma doença muito grave (que não seja auto-inflingida) qualquer um pode obter ganhos semelhantes, basta foco, prática regular e disciplina.

Por hoje é só, em breve voltaremos à programação normal sobre nutrição e musculação.

Anúncios
Esse post foi publicado em Filosofia, Miscelânea e marcado , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Pensamentos Aleatórios 7

  1. Gabriel Basilio disse:

    Finalmente voltou a postar !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s