O Navio de Teseu

por Daniel Castro

Experimentos mentais têm uma grande utilidade, eles permitem um desenvolvimento de nosso raciocínio e formação de hipóteses, mesmo quando os custos da realização do experimento real sejam impraticáveis ou impossíveis.

Um exemplo clássico é o problema do Bonde: “Um bonde está fora de controle em uma estrada. Em seu caminho, cinco pessoas amarradas na pista por um filósofo malvado. Felizmente, é possível apertar um botão que encaminhará o bonde para um percurso diferente, mas ali, por desgraça, se encontra outra pessoa também atada. Deveria apertar-se o botão?” Bem, espero não ser necessário explicar por que a possibilidade prática de realizar um experimento real destes é zero, mas realizá-lo mentalmente é bastante interessante, pois pode avançar nossas noções éticas sem custas vidas.

Ainda mais famoso é o exemplo do “Gato de Schrödinger“, um experimento mental concebido pelo físico quântico Erwin Schrödinger para explicar o estranho comportamento de partículas subatômicas.

O Navio de Teseu

Mas hoje eu quero me focar em um experimento mental mais antigo, e bem menos famoso que o experimento acima. Trata-se do experimento mental do navio de Teseu: Ao voltar de Creta para Atenas, o navio comandado por Teseu ia lentamente se deteriorando, e suas partes podres eram substituídas por novas partes, de tal modo que em certo ponto nenhuma de suas partes era original, mas tão somente sua forma se mantinha. O experimento mental consiste em estabelecer se o navio com todas as peças substituídas ainda era o mesmo navio que iniciou a viagem de volta rumo a Atenas.

Por mais de dois mil anos filósofos tentaram responder a esta pergunta, por exemplo a resposta de Leibiniz foi que X é o mesmo que Y se, e apenas se, X e Y têm as mesmas propriedades e as relações, assim, tudo o que é verdade para X é também verdadeiro de Y, e vice-versa.” Mas esta resposta torna a palavra “mesmo” simplesmente vazia de significado, pois é impossível, ao menos em nível microscópico, que algo se mantenha totalmente igual ao longo do tempo, mesmo que curto.

Ao invés disto, talvez uma ou outra característica possa ser usada para definir se o Navio é o mesmo (no sentido de identidade, pois obviamente suas características mudam ao longo do tempo) que era antes ou não. Mas, como era o costume da época, o experimento do Navio de Teseu não é sobre navios, é sobre seres humanos, e como as mudanças em nossas vidas afetam nossa identidade. E neste caso eu digo que nossa mente deve ser como o capitão do navio que nossos corpos, atitudes e hábitos são, sempre trocando as partes velhas e que não funcionam por partes novas e funcionais.

Cultive bons hábitos

Eu já perdi a conta de quantas vezes recomendei o livro O Poder do Hábito, e eu vou recomendá-lo de novo: Leia-o. Seres humanos, e seres vivos em geral, evoluíram em mundo onde a competição por recursos e alimentos era feroz. Deste modo, aqueles que tinham mecanismos eficientes de preservação de energia tinham uma vantagem evolutiva grande sobre aqueles sem tais mecanismos. Esta tendência a conservar energia é chamada de homeostase.

Indo além, sabemos que tudo aquilo que o corpo se habitua a fazer, consome menos energia. Portanto, se você se passa a comer porcarias, não praticar exercícios físicos, não desenvolver seu intelecto, a não ter coragem e disciplina, você gastará cada vez menos energia para manter este estado, e sair dele será cada vez mais difícil.

Então… se habitue a ter hábitos positivos a partir de agora! Por que quanto mais você espera, mais difícil a mudança se torna. Leitores mais antigos talvez saibam que eu batalhei contra uma depressão, mas não foi nada fácil. Anos de indolência me levaram a um ponto onde minha mente e meu corpo estavam desnutridos, e somente após desenvolver os hábitos de comer comida de verdade e praticar musculação consegui transformar minha vida.

Evolução

Ainda não desenvolvi o hábito de utilizar bem o Paint. De qualquer modo a musculação me transformou de alguém que parecia ter Aids e câncer em uma máquina de levantar pesos com 5% de gordura corporal.

E todos nós podemos fazer o mesmo, basta trocar, paulatinamente, maus hábitos por bons. Hoje comece trocando um chocolate por uma carne com salada e direcione sua força de vontade para que a alimentação boa seja um hábito. Em seguida, instale o f.lux em seu computador, tome mais sol durante o dia e regule seu sono. Depois, levante coisas pesadas todos os dias. Leia bons livros. Escreva sobre suas experiências até que você sinta falta de ajudar outras pessoas a mudarem suas vidas. Cultive a paciência, a honestidade e disciplina. Perca sua timidez aos poucos.

Conserte seu navio… ou somente sonhe para sempre.

 Elimine também os maus hábitos. Saia de perto de pessoas que não pensam por conta própria. Jogue a TV na lata de lixo. Ignore quem vai tentar te desanimar ou que vai te dizer que ter um corpo bonito é superficial. Quando for ler livros, dê preferência aos clássicos e ignore o lixo moderno.

Em resumo, tire os pedaços podres de seu navio, um a um, até que você seja a sua melhor versão possível.

Será difícil

Uma vida inteira de preguiça e apodrecimento não é transformada da noite para o dia. Roma não foi construída em uma dia, já dizia a sabedoria popular. Eu adicionaria que a transformação da mesma de uma pequena vila em superpotência também não foi uma maravilha sem turbulências. Então, aguente os momentos ruins, sem nunca perder de vista o objetivo final, entenda que o processo de construção de algo sólido é demorado, porque quando seu navio também estiver pronto, velejaremos pelos oceanos do mundo, e tudo valerá a pena.

Eu iria dizer algo sobre pontes para o futuro e etc., mas agora não lembro mais.

Anúncios
Esse post foi publicado em Desenvolvimento pessoal, Motivação e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s