A Dieta do Predador Alfa, Parte 1

por Jamie Lewis, o original está aqui.

Tradução Daniel Castro

Nota do Tradutor: Este post faz parte de uma série de posts reescritos que serão publicados às quintas no site ChaosAndPain.com. Assim que possível irei traduzir outros desta série.

Quem não quer ser tão durão quanto um Wolverine?

Uma visão geral da Dieta do Predador Alfa

A Dieta do Predador Alfa é fundamentalmente uma dieta cetogênica cíclica, não diferente daquelas que eu apoiei no passado. Nesta dieta, você irá fazer uma dieta cetogênica com 30 gramas de carboidratos ou menos por 5 ou 6 dias por semana (ou mais, dependendo do seu nível de gordura corporal). Durante os dias sem carbs, você consumirá 1 ou 2 refeições de carne gorda, preferencialmente com osso, suplementadas por de 5 a 7 shakes de proteína. O outro dia ou dois são chamados de dias “Rampage” (algo como dias da fúria), durante os quais você reabastecerá suas reservas e glicogênio e satisfará seu desejo por pizza e biscoitos.

O Steak Tomahawk. Meu voto para a substância mais anabólica da Terra.

O motivo para este método de fazer dieta é que protocolos com jejuns modificados que poupam proteínas (como a Dieta Velocity da revista T NationT) me davam energia suficiente apenas para um treino que deixaria com vergonha uma garota do ensino médio tentando perder peso antes de ir à praia pegar uns caras no verão- Meus treinos estavam sendo horríveis e eu não pensava em nada além de cometer harakiri por vergonha. Então, eu pesquisei um pouco e descobri que estas dietas são boas somente para obesos mórbidos e para pessoas que são péssimas em levantar pesos, e não para pessoas tentando ser tão sobrehumanas que elas fazer o Superhomem parecer um fracote impotente em comparação. Deste modo, eu experimentei uma variedade de refeições à tarde e finalmente adotei bifes e rosbifes com osso, que são muito saciantes, densos caloricamente, e são restaurantes de modos que você nem sequer consegue imaginar.

Arthur Saxon não contava calorias para se tornar o homem mais forte da Terra, ele simplesmente comia um quilo de carne em todas as refeições.

Esta dieta, embora similar a outras que você provavelmente conhece, é vastamente superior (se você estiver treinando pesado mais que 4 vezes por semana) às dietas existentes por algumas razões:

Primeiro, minhas porcentagens de macronutrientes são diferentes. O conhecimento convencional sobre as dietas cetogênicas cíclicas (DCCs) é que de 65 a 75% de suas calorias devem vir de gorduras.  Ridículo.  De acordo com meu maior fã nesta Terra (sarcasmo comanda), Lyle McDonald, “quando pacientes são instruídos a limitar o consumo de carboidratos  mas consumir quantias “ilimitadas” de proteína e gordura, eles automaticamente limitam o consumo calórica e consumem entre 1.400 e 2.100 calorias.” (Ketogenic Diet 101). Eu não me importo com que você seja- esta porcaria não vai sustentar treinos pesados a menos que o levantador tenha 52kg. Não somente este consumo calórico é apropriado somente para as gêmeas Olson e artistas da fome do século 19, mas com as proporções de macronutrientes sugeridas pelos gurus, você não estará consumindo proteína suficiente, também. Os shakes de proteína que eu preciso para chegar à 90 kg têm mais calorias do que isto, e eu os misturo em água, não em leite. A Dieta do Predador tem muito mais calorias (+ de 3000), na maioria dos dias, com de 50 a 60% de suas calorias vindo de proteínas e o restante de gorduras.

Vamos fazer as contas:
2.100 calorias totais – 1.470 calorias de gordura = 630 calorias / 4 calorias por grama de proteína = 157,5 gramas de proteína.

Segundo, eu ciclo calorias. Para quem ainda não absurdamente definido, ciclar calorias mantem seu metabolismo correndo. Eu não vi outra DCC ou Dieta Cetogênica Tradicional (DCT) que manipula as calorias deste modo para acelerar a perda de gordura, o que é bizarro, porque…

Terceiro, é insanamente fácil. Uma das coisas sobre a qual eu vejo pessoas constantemente repetindo sobre o Jejum Intermitente é o qual fácil é não comer durante metade do dia. Eu garanto que não demora mais tempo para fazer um shake de proteína do que para fazer um copo de café, e este patetas provavelmente ficam bebendo café como picapes Hummers bebem gasolina quando eles não estão comendo. Deste modo, o argumento coletivo deles é tão tolo quanto a Dieta do Predador é anabólica.

É assim que o catabolismo parece. Bem, ao menos o catabolismo extremo.

Quarto, ela é insanamente anabólica. Embora você opere em um déficit calórico na maior parte do dia, você estará adquirindo um fluxo constante de proteínas para evitar o catabolismo, e as carnes gordas ao fim do dia provêm gorduras saturadas e colesterol, e ambos aumentam os níveis de testosterona, o que por sua vez aumenta a agressividade, o que te faz destruir coisas na academia, fazendo do seu sistema ainda mais anabólico.  Basicamente, você se torna um moto perpétuo de ser foda.

E nessa época eu nem estava o mais definido que já fui- foi a última fez que agachei com mais de 270 quilos sem um cinto.

Quinto, você não ficará insanamente esfomeado toda hora. Quando esfomeadas, “pessoas tendem a conservar energia ao invés de gastá-la.”(Russell 148) Isto definitivamente não é algo bom quando treinamos pesado, especialmente se você estiver fazendo uma dieta para um competição e/ou treinando duas vezes ao dia. Eu usei essa dieta antes de todas as minhas competições para cortar gordura e terminei com menos de 7% de gordura corporal, o que fez a perda de água (NT.: Antes da pesagem para as competições) mais fácil, aumentou a minha força em proporção ao peso, e me permitiu ficar insanamente definido enquanto eu quebrava um recorde mundial de 40 anos do powerlifting.

Sexto, você tem refeições lixo (NT.: cheat meals) planejadas, insanas e glutonas. Estas servem para vários propósitos, e se encaixam bem como um banquete ocasional que os predadores fazem.

Porque eu sei que experimentos assustam a maioria das pessoas, eu garanto que eu já fiz muitos deles, e eu tenho quatro permutações básicas desta dieta- Gordão; Meio Gordão, Meio Definido; Insanamente Definido; e Atletas e Italianos. As três primeiras são auto explicativas, e são definidas de acordo com o percentual de gordura (veja a explicação abaixo). A última é porque eu recebo muito e-mails de pessoas reclamando de carbs pré e pós treino. Elas são da opinião de que eles são indispensáveis, embora eu conteste essa opinião. Para as senhoritas que absolutamente têm de ter os carbs ou virarão um bola furiosa de hormônios, comendo tudo em seu caminho na seção de guloseimas do supermercado, isto vai servir bem aos seus propósitos.

os percentuais de gordura serão para homens; mulheres, seguidas pelo tipo de corpo de acordo com o American Council on Exercise (ACE).

Gordão: 18+%; 25+%; Mediano

Meio Gordão: 9-17%; 19-24%; Atleta-Fitness

Definido: <8%; <18%; Athlete

Insanamente Definido: 2-5%; 10-15%;

Nota: Não existe porcentagem para a Italianos e Atletas, mas eu recomendo <15% e <21% para esta. Vou explicar porque depois.

Lobisomens – Os maiores predadores alfa?

Componentes da Dieta do Predador Alfa

Antes de ir aos pontos mais específicos da dieta, vamos falar um pouco sobre o básico- escolhas de comidas e suplementos. O motivo pelo qual eu batizei esta dieta de Dieta do Predador Alfa é pelas escolhas maravilhosas de comida que você fará. Em lugar algum você verá coisas pobres, sem gosto, parecidas com borracha como peito de frango e brócolis cozido no vapor. Nesta dieta, você nem precisará de talheres na maior parte do tempo, porque a comida deve vir com uma manopla junto- ossos. Ossos são uma parte integral da carne, e retirar a carne dos ossos de um animal com seus dentes é um modo primal, visceral, etéreo que se levanta em desafio à vida moderna e nos lembra de um tempo onde homens eram homens e mulheres gostavam de homens de verdade, sendo muito mais durão do que a maioria dos “homens” que você vê andando com suas bundas preguiçosas no shopping hoje em dia. Deste modo, é razoável que se quisermos recuperar nossa glória, força e agressividade dos tempos passados, nós devemos comer como nossos antepassados.

Para aquele que estão encarando, incrédulos, esta afirmação, considerem o seguinte:

“A conexão entre a carne e o osso é primordial e fundamental. Mesmo assim hoje, ossos saíram de moda. Todos nós somos familiares da expressão, ‘Quanto mais próximo do osso mais doce é a carne,’ mas nós demandamos que tudo seja pré cortado e pré embalado, e isto é, cada vez mais, o que nós achamos para comprar. Nosso mundo é cheio de receitas de carne, frango e peixe sem osso e pele (e muitas vezes sem gosto), e mal conseguimos reconhecer um peixe ou ave inteiros. Nós nos tornamos tão obcecados com facilidade e rapidez de preparação que perdemos contamos com o apelo visceral de cozinhar com- e comer – ossos.” (20  McLagan)

Eles entendiam isto, porque eram mais fortes, mais espertos e mais durões que nós.

“Existe um entendimento universal que ossos e carne são inseparáveis. Iídiche: Ossos sem carne são possíveis, mas carne sem ossos, não.  Hebreu: Não existe algo como carne sem desossada.  Grego: Carne é vendida com ossos. Norueguês: Aquele que compra carne deve levar o osso junto. Inglês: Osso trazem a carne para a cidade. Aquele que come a carne o deixa comer os ossos. Você compra a terra, você compra as pedras. Você compra a carne, você compra os ossos. (He who eats the meat let him eat the bones.  You buy the land you buy the stones: you buy the meat you buy the bones).”(119 Bones)

O que já foi o paraíso para a maioria da humanidade

Comer carne sem ossos além de ser afetado, ridículo, artificial, e ofensivo para alma do animal morto, é estúpido. Carne no osso tem um gosto melhor e é mais saudável, já que prepará-la deste modo “permite que os nutrientes do osso entrem na carne, a deixando com gostos maravilhosos”(Shanahan) além dos nutrientes. Após você cozinhá-la assim você pode comê-la com suas mãos, como seus antepassados primais faziam, usando os ossos como manoplas para levar a carne até sua boca, do jeito que eles foram projetados para fazer. Comer se torna mais satisfatório porque você estará restaurando a sensibilidade tátil de suas mãos ao processo de comer. Deste modo, a experiência fica mais rica, natural e íntima, e produz mais saciedade como resultado. Como uma hippie provavelmente gostosa disse,

“comer com suas mãos te dá um senso mais profundo de sua comida, porque você estará usando mais receptores sensoriais. A temperatura e a textura se tornam mais profundas quando você as sente com os dedos primeiro, e a experiência do consumo é estendida ainda mais para um processo mais prazeiroso.” (Urban)

Preocupado com a bagunça em suas mãos? Use alguns malditos guardanapos e fique feliz por ter menos pratos para lavar. E vire homem .

Adicionalmente, você poderá consumir uma porrada de shakes de proteína com poucos carboidratos, multivitamínicos, EFAs, e termogênicos, e também deverá comer órgãos se possível. No próximo texto eu vou falar sobre todas as coisas boas, porém, deixando vocês com o fato de órgãos têm um gosto péssimo, e por isto eu geralmente tomo uma quantidade enorme de multivitamínicos.

No próximo texto, falarei sobre a Dieta do Predador Alfa para gordões.

Fontes:

McDonald, Lyle.  Ketogenic Diet.

McLagan, Jennifer.  Bones: Recipes, History, and Lore.  New York: HarperCollins Publishers, 2010.

Russell, Sharmen Apt.  Hunger: An Unnatural History.  New York: Basic Books, 2005.

Shanahan, Cate.  http://drcate.com/deep-nutrition-the-ancient-science-of-human-engineering/the-four-pillars-of-world-cuisine/

Urban, Shiloh.  “Eat With Your Hands.” http://www.organicauthority.com/eco-chic-table/eat-with-your-hands.html

Anúncios
Esse post foi publicado em Nutrição e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para A Dieta do Predador Alfa, Parte 1

  1. Hérculles disse:

    Como eu falei lá no meu blog, eu sou um grande fã do nuvem de giz. Parabéns pelo trabalho maravilhoso. Estava esperando vc traduzir esse artigo muito foda do J. L. Parabéns mais uma vez e obrigado.

    Seu site me serve de inspiração.

  2. Pingback: A Dieta do Predador Alfa para Gordões | Nuvem de giz

  3. Daniel Castro disse:

    Obrigado pelo comentário Wesley. Não deixe de comentar quando estiver firme na dieta sobre seus resultados.

    Daniel.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s