Organismos Geneticamente Modificados Estão nos Matando

por Isabelle Z., o original está aqui.

Tradução por Daniel Castro

Image: GMOs are killing us: Facts you probably don’t know

Você provavelmente já ouviu que os OGMs são algo ruim, e isto é totalmente preciso. – mas também é uma simplificação exagerada. Não é um caso como o do xarope de milho rico em frutose, que você pode evitar facilmente ao não comprar comidas feitas com ele. O problema é mais complexo e insidioso, e está matando pessoas e animais todos os dias.

Quando falamos sobre OGMs, nos referimos a quaisquer organismos geneticamente modificados.  Pode ser uma planta, microrganismo ou até um animal. Qualquer ser vivo cujo DNA tenha sido modificado por engenharia genética ou tecnologia transgênica para criar algo novo que não ocorre na natureza.

Você tem boas chances de encontrar OGMs no milho e soja nos EUA ( NT.: e Brasil também), e mesmo que não as coma em sua forma original, seus subprodutos podem ser encontrados em praticamente todas as comidas processadas que existem. Estas plantas são criadas para tolerar ser borrifadas diretamente com herbicidas e certos insetos resistentes. Isto significa que fazendeiros podem – fazem – borrifá-las fartamente com estes produtos químicos perigosos.

De fato, esta é parte da questão. Muitas pessoas não estão cientes do fato de que fazendeiros que usam sementes de OGMs fazem um tipo de contrato legal para usar apenas seu herbicida tóxico, o Roundup. Eles são forçados a comprar novas sementes da Monsanto todos os anos – algo que levou muitos fazendeiros à falência e levou a muitos suicídios na Índia – e a comprar mais do mortal Roundup.

Isto nos leva ao próximo fato perturbador sobre OGMs que tende a passar desapercebido: o Roundup não é ruim somente por conter glifosato; ele contem outros ingredientes que o deixam ainda mais tóxico. O glifosato por si só é inquestionavelmente perigoso, mas um ingrediente exclusivo do RoundUp, a polioxietilenamida, o torna ainda mais mortal.

Este é um agente tensoativo que aumenta a atividade do glifosato, mas também tem o efeito de permitir que ele penetre a pele humana e seja armazenado dentro da medula óssea, que é onde linfomas podem originar. No último ano, a Monsanto foi ordenada a pagar um zelador de escola com câncer terminar 289 milhões de dólares após o Roundup ter sido identificado como um dos causadores da doença; eles respondem a centenas de processos similares, relacionados à câncer.

Um estudo descobriu que estes ingredientes “inertes” ingredients no Roundup podem ser incrivelmente tóxicos para seres humanos mesmo em quantidades 100.000 vezes menor do que a dos produtos que vão para as prateleiras. Por sua vez, a Monsanto se recusa a fornecer a composição específica de seu produto alegando direitos de copyright.

OGMs não Justificam o Oba Oba

Você pode pensar que estes problemas são uma troca aceitável devido aos benefícios ganhos ao se usar OGMs, mas a verdade é que não há nenhuma evidência científica de que OGMs usados atualmente sejam responsáveis por maiores colheitas, melhor nutrição, ou resistência a secas. De fato, alguns estudos demonstraram que o uso de herbicidas aumentou enquanto as colheitas diminuíram de tamanho.

Outro ponto desconhecido é a segurança a longo prazo dos OGMs. Muitas pessoas acreditam que qualquer coisa vendida ao pública deve ter sido considerada segura antes de ir ao mercado, mas isso não tem sido o caso com os OGMs. Não houve nenhum estudo epidemiológico até agora explorando os efeitos a longo prazo dos OGMs na saúde humana, com as companhias biotecnológicas por trás da maioria da pesquisa que afirmam que os OGMs são seguros.

A FDA (NT.: Food and Drug Administration, dos EUA) geralmente não testa a segurança de comidas modificadas geneticamente, dizendo que isto é atribuição do produtor. A comida não precisa passar por testes de segurança independentes antes de ir ao mercados, e os produtores usam ao invés disso de “consultas” voluntárias nas quais empresas de biotecnologia enviam seus próprios estudos. Sem surpresas, estudos demonstraram que tais estudos têm muito maior probabilidade do que estudos independentes de chegar a conclusões favoráveis à indústria. Como eles podem manter tais condições favoráveis?

OGMs estão nos matando, enchendo nosso suprimento alimentar com sustento não natural e levando o tóxico glifosato a ser borrifado em nossa comida, chegando a nosso solo, ar e água, enquanto a FDA olha para o outro lado.

Fontes para este artigo incluem:

Survivopedia.com

USRTK.org

Anúncios
Publicado em Nutrição, Saúde | Marcado com , , | 4 Comentários

O Fígado Não é um “Filtro”

por Chris Masterjohn, o original está aqui:

Tradução por Daniel Castro.

 

NT.: Há uma campanha velada de demonização do fígado, a víscera mais comum em nossas dietas. Supostamente ele acumularia toxinas como um filtro. É com o propósito de desmistificar isto que vem o texto a seguir:

Por favor juntem-se a mim numa campanha global para corrigir o entendimento incorreto de que o fígado “filtra” toxinas.

Filtros removem coisas indesejáveis do ar, água, óleo ou de quaisquer outros materiais desejáveis. Eles fazem isso aderindo às coisas indesejáveis. Como resultado, eles ficam sujos e eventualmente precisam ser trocados.

Muitas pessoas acreditam que é isso que o fígado faz.

Quando mencionamos comer fígado, eles dizem, “não vou comer algo que filtra toxinas,” como se todas elas estivessem realmente no fígado.

Mas não é isso que o fígado faz. Realmente não.

Eu realmente não acredito que pessoas precisem de terem estudado fisiologia academicamente para entender corretamente o que o fígado faz. Portanto, eu proponho que juntemos forças para corrigir qualquer um que diga ou deixe implícito que “o fígado é um filtro.” Para fazê-lo eu recomendo estas três correções, cada uma apropriada para um nível diferente de entendimento científico:

  • Nível 1. “O fígado não filtra toxinas do sangue. Ele ajuda a mandá-las para suas fezes e urina para que elas saiam de seu corpo.”
  • Nível 2. “O fígado não filtra toxinas. Ao invés disso, ele as modifica para torná-las menos tóxicas e fáceis de excretar. Isto leva à sua eliminação nas fezes e urina, e não à sua retenção no fígado.”
  • Nível 3. “O fígado não filtra toxinas. A desintoxicação hepática acontece em três fases. A fase 1 oxida a molécula. Isto serve como preparação para a fase 2. A fase 2 conjuga a molécula com um de diversos grupos químicos. Isto serve a dois propósitos: um é tornar a toxina menos ativa metabolicamente; o outro é torná-la solúvel em água. A fase 3 exporta o conjugado na bile, que o leva aos intestinos. Dali, ou as toxinas saem nas fezes, ou são reabsorvidas na corrente sanguínea e saem do corpo pela urina.

Todo mundo pode entender pelo menos uma dessas explicações!

Por favor se juntem a mim para não deixar que qualquer pessoa na Terra, homem ou mulher, adulto ou criança, rica ou pobre, negra, branca ou parda, fraca ou forte, cientista ou artista, capitalista ou comunista, pense que o fígado seja um filtro, e vamos corrigir TODOS:

O fígado não é um filtro.

Publicado em Ciência, Nutrição | Marcado com , , | 2 Comentários

10 motivos pelos quais a frutose é perigosa

por Sébastien Noël, o original está aqui.

Tradução por Daniel Castro

Sugar

Açúcar

É conhecimento geral em círculos sobre a dieta paleo que açúcar, especialmente o açúcar frutose, deve ser limitado e pode causar diversos problemas como aqueles sob o termo síndrome metabólica. Ao contrário de outras comidas insalutares e não-comidas (grãos, soja, óleos vegetais), o açúcar também ocorre em comidas salutares como frutas e vegetais. Isto pode tornar mais difícil para nós realmente entendermos os perigos de consumirmos açúcar demais e lembretes são geralmente uma boa ideia.

O problema vem da quantidade de açúcar consumido nas dietas hodiernas. Nós provavelmente nunca tivéramos contato com tantas frutas doces na história, e muito menos sucos de fruta, refrigerantes, adoçantes e guloseimas doces. Se alguns de nossos ancestrais estiveram em contato com grandes quantidades de frutas doces, certamente não era ao longo do ano todo.

Na sacarose (açúcar comum) e em frutas adocicadas, a parte que é problemática é o açúcar frutose. A outra parte é a glicose, que pode ser usada por todas nossas células e é o principal combustível da vida na terra.

Porque a glicose é o bom açúcar, pode ser usada por todas nossas células para energia, e é essencial para algumas partes do nosso corpo (NT.: a glicose é essencial para algumas células, mas a sua ingestão, não, pois o corpo tem capacidade de produzir glicose via neoglicogênese), a melhor fonte natural de carboidratos são vegetais de amido. O amido é um complexo polímero de moléculas de glicose que é por nós digerido e absorvido como moléculas individuais de glicose. Vegetais de amido foram demonizados no passado por praticantes da dieta paleo, mas a ciência demonstrou que não somente eles são saudáveis de maneira geral, mas também têm sido consumidos há muito tempo por nossos ancestrais como uma fonte densa em energia. É claro, muitas fontes de amido como grãos e leguminosas são muito ruins para a saúde e o consumo exagerado de carboidratos também é problemático, especialmente para quem já tem problemas metabólicos.

Continuar lendo

Publicado em Nutrição | Marcado com , , , | Deixe um comentário

O Mito dos Nitratos e Nitritos – Outro Motivo Para Não Temer Bacon

Por Chris Kresser, o original está aqui.

Tradução por Daniel Castro.

Além de estar cheio de “gordura saturadas que entope artérias” e sódio, bacon há muito tem sido considerado não saudável devido ao uso de nitratos e nitritos durante o processo de cura. Muitos médicos convencionais, e amigos e parentes bem intencionados, irão basicamente dizer que você está pedindo para ter um ataque cardíaco ou câncer ao comer a comida que entusiastas paleos se referem amorosamente como “carne guloseima”.

A crença que nitratos e nitritos causam problemas sérios à saúde está entrincheirada na consciência popular e mídia. Veja este vídeo para ver Steven Colbert explicar como a vindoura escassez irá prolongar nossas vidas devido à redução de nitratos em nossas dietas.

De fato, o estudo que originalmente ligou nitratos a risco de câncer e causou medo já foi desacreditado após ser submetido a uma revisão por pares. Houveram grandes revisões da literatura científica e não foi descoberta ligação entre nitratos ou nitritos com cânceres em humanos, ou mesmo evidências que apenas sugerissem que eles sejam carcinogênicos. Além disso, pesquisas recentes sugerem que nitratos e nitritos não apenas são inofensivos, mas que podem ser benéficos, especialmente para a imunidade e saúde do coração. Ainda está confuso? Vamos explorar a questão um pouco mais.

Resultado de imagem para hot women bacon

Isso te dá medo?

 

Pode surpreendê-lo descobrir que a grande maioria da exposição a nitratos e nitritos não vem da comida, mas de fontes endógenas do corpo. (1)

De fato, nitritos são produzidos por seu próprio corpo em mais quantidade do que pode ser obtido de comida, e nitritos salivares são responsáveis por entre 70 e 90% de nossa exposição total a nitritos. Em outras palavras, seu cuspe contém muito mais nitritros do que qualquer coisa que você possa comer.

Quando se trata de comidas, vegetais são a fonte principal de nitritos. Em média, cerca de 93% dos nitritos que ingerimos pela comida vêm de vegetais. Pode chocá-lo saber que uma porção rúcula, duas de alface, e quatro de aipo ou beterrabas têm mais nitritos que 467 cachorros quentes. (2) E sua própria saliva tem mais nitritos que tudo isso! Então se você eliminar carnes curadas de sua dieta, poderá ter de se preocupar com sua ingestão de aipo. E tente não engolir tão frequentemente.

Deixando o humor de lado, não há motivos para temer nitritos em sua comida, ou saliva. Evidências recentes sugerem que nitritos são benéficos para as funções imune e cardiovascular; eles têm sido estudados como tratamento potencial para hipertensão, ataques cardíacos, anemia falciforme e distúrbios circulatórios. Mesmo que eles fossem perigosos, carnes curadas não são uma fonte significativa, e o USDA somente permite 120 partes por milhão em cachorros quentes e no bacon. Também, durante o processo de cura, a maioria dos nitritos formam óxido nítrico, que se junta ao ferro e dá às salsichas e ao bacon sua cor rosa característica. Após esse processo, a quantidade de nitrito que sobra é de apenas 10 ppm.

E se você pensa que pode evitar nitratos e nitritos ao comer os chamados cachorros quentes e bacon “sem nitritos e nitratos”, não seja enganado. Estes produtos usam fontes “naturais” dos mesmos químicos, como aipo, suco de beterraba e sal marinho, e não têm menos nitratos e nitritos que as carnes curadas padrão. De fato, talvez eles contenham mais desses compostos quando feitos com preservativos “naturais”.

É importante entender que nenhum dos dois tipos de composto se acumulam no corpo. Nitratos ingeridos pela comida se convertem em nitritos quando em contato com nossa saliva, e dos nitratos que comemos, 25% é convertido em nitritos salivares, 20% em nitritos, e o resto excretado na urina após até 5 horas da ingestão. (3) Qualquer nitrato absorvido tem uma meia-vida muito curta, desaparecendo de nosso sangue em menos de cinco minutos. (4) Alguns nitritos em nosso estômago freagem com conteúdos gástricos, formando óxido nítrico que pode ter efeitos benéficos. (56) Você pode escutar ao meu podcastDoes Red Meat Increase Your Risk of Death?” para mais informações sobre este tópico.

De modo geral, a ciência de modo geral sugere que nitratos e nitritos não são problemáticos e podem até ser benéficos à saúde. Revisões críticas das evidências originais que sugeriam que nitratos e nitritos seriam carcinogênicos revelam que na ausência da administração de um precursor carcinogênico da nitrosamina, não há associação entre a ingestão estimada de nitritos e nitratos e câncer de estômago. (8) Sobre o óxido nítrico, formado por nitritos, foi demonstrado que ele tem propriedades vasodilatadoras e podem modular a função das plaquetas no corpo humano, melhorando a pressão sanguínea e reduzindo o risco de ataques cardíacos. (91011) Nitratos podem melhorar o sistema imune e proteger contra bactérias patogênicas.(121314)

Então o que podemos aprender com isso? Não há motivo para temer nitratos e nitritos na comida. Não há motivos para comprar bacon sem nitratos e não curado. Não há motivos para evitar especificamente carnes curadas, principalmente aqueles de fontes de alta qualidade (embora possa fazer sentido limitar seu consumo por outros motivos). De fato, por conta de preocupações com triquinose suína, faz muito mais sentido em minha opinião comprar bacon e outros produtos suínos curados. Eu faço isso.

Eu mudei sua opinião sobre a segurança do bacon? Deixe-me saber seus pensamentos sobre nitratos e nitritos nos comentários.

Publicado em Nutrição | Marcado com , , | Deixe um comentário

Perigos da Soja Resumidos

Por Fundação Weston A. Price, retirado daqui.

Tradução por Daniel Castro

  • Altos níveis de ácido fítico na soja reduzem a assimilação de cálcio, magnésio, cobre, ferro e zinco. O ácido fítico na soja não é neutralizado por métodos comuns de preparação como imersão em água, brotamento, e cozimento demorado a baixo fogo. Dietas com altos níveis de fitatos causam problemas em crianças.
  • Inibidores de tripsina na soja interferem com a digestão de proteínas e podem causar desordens pancreáticas. Em animais de laboratório soja com inibidores de tripsina causam crescimento deficiente.
  • Fitoestrogênios da soja sabotam a função endócrina e tem o potencial de causar infertilidade e promover o câncer de mama em mulheres adultas.
  • Fitoestrogênios da soja são potentes agentes antitireoidais que causam hipotireoidismo e podem causar câncer de tireoide. Em crianças, o consumo de papinha de soja é correlacionado à doenças autoimunes de tal glândula.
  • Compostos análogos à Vitamina B12 na soja não são absorvidos e na verdade ela aumenta a necessidade do corpo por vitamina B12.
  • Comidas com soja aumentam a necessidade do corpo por vitamina D.
  • Proteínas frágeis são desnaturadas durante o processamento em altas temperaturas para fazer proteína de soja isolada e proteína vegetal texturizada.
  • O processamento da proteína de soja resulta na formação do composto tóxico lisinoalanina e das altamente carcinogênicas nitrosaminas (NT.: que as nitratros presentes em carnes processadas sejam transformados em nitrosaminas é algo um pouco controverso. Ver aqui, em inglês, para uma explicação resumida. Há um link para este artigo, com uma explicação mais detalhada, que pretendo traduzir em breve).
  • Ácido glutâmico ou glutamato monossódico, uma potente neurotoxina, é formado durante o processamento de comidas com soja, e mais é adicionado a muitas dessas comidas.
  • Comidas com soja contém altos níveis de alumínio que é tóxico para o sistema nervoso e rins.
Resultado de imagem para children of the soy are weak

Um perigo não mencionado no artigo original.

Para diversos estudos e notícias sobre os perigos da soja, recomendo a visita à página Soy Alert da fundação Weston A. Price.

Publicado em Nutrição, Saúde | Marcado com , , , | Deixe um comentário

A Raposa e o Porco- Espinho

por Daniel Castro.

No ensaio A Raposa e o Porco- Espinho, Isaiah Berlin cita o poeta grego Arquíloco “a raposa sabe muitas coisas, mas o ouriço-terrestre sabe de uma coisa grande”. Isaiah em seu ensaio separa diversos autores em raposas, que tem amplo conhecimento, e porcos-espinhos, como conhecimentos mais estreitos porém mais profundos.

Porém, hoje quero falar e recomendar um livro de história que usa a mesma metáfora para falar de dois gênios militares da história antiga: Aníbal Barca (a raposa) e Fábio Máximo (porco-espinho).

Resultado de imagem para ghosts of cannae

Na introdução do livro The Ghosts of Cannae, o autor diz que:

Nada seria pior do que Canas. Em 02 de agosto de 216 AC, um dia terrivelmente apocalíptico no sul da Itália, 120.000 homens entraram no que seria uma gigantesca luta com facas. No final desta luta, ao menos 48.000 romanos estavam deitados mortos ou morrendo, em piscinas de seu próprio sangue, vômito e fezes, mortos dos modos mais íntimos e terríveis, seus membros arrancados, seus tóraxes e faces perfurados e manchados.

Robert L O’Connell, The Ghosts of Cannae, pág. 4

Veremos ao longo do livro como Aníbal Barca causou tal calamidade aos romanos, e como a força marcial e a única coisa que Fábio Máximo salvou Roma da derrota ante Cartago.

Pois dizem que os que não estudam história estão condenados a repeti-la. E é para evitar repeti-la (do ponto de vista romano) que todos os grandes generais dos 2 últimos milênios estudaram a história da batalha de Canas, na qual o exército cartaginês massacrou sua contrapartida romana. No livro citado, o autor Robert L O’Connell faz um trabalho fenomenal não só sobre a batalha em si, mas sobre todo o pano de fundo de Cartago e Roma, suas sociedades, seus aliados, táticas de guerra, política, a visão dos historiadores contemporâneos à batalha, e tudo o mais, criando uma obra de arte em forma de livro de história.

Além de uma abordagem abrangente, são comuns apartes para analisar os fatos e a mentalidade da época. Assim, ao invés de ser um livro de história meramente descrito e com muitas datas e acontecimentos amontoados, ele traz várias lições para a vida do leitor atento.

O primeiro capítulo, Traces of War, traz um pano de fundo do Mediterrâneo do século III AC, análises sobre os principais historiadores das guerras púnicas (Políbio e Tito Lívio), uma breve história da “arte” da guerra, dentre outras considerações gerais. Fala também um bom tanto sobre outros povos mediterrâneos, como gregos, gauleses e macedônios.

Duas Sociedades Distintas

Os capítulos 2 e 3 falam respectivamente sobre Roma e Cartago. É notável a diferença entre ambas sociedades. Enquanto os Romanos viviam e morriam por Marte, os cartagineses (que eram descendentes dos fenícios, famoso povo comerciante da região do Levante) derivavam seu poder por Mercúrio. Isto é, os primeiros faziam guerra, estes, faziam comércio. E estas características levariam no fim das contas à total destruição de Cartago (na terceira guerra púnica), pois os romanos eram mais resilientes no fim das contas.

Continuar lendo

Publicado em Desenvolvimento pessoal, História, Livros | Marcado com , , , | 4 Comentários

Adeus Chaos and Pain, olá Plague of Strenght

Resultado de imagem para jamie lewis chaosandpain

Eu devo muito ao ex recordista mundial de powerlifting, e homem completamente insano (no bom sentido) Jamie Lewis, e seu blog chaosandpain.blogspot.com. Seus textos são como tapas na cara, capazes de dar motivação até mesmo a nerds fracotes, a ponto de eles se tornarem insanos até sangrarem as mãos nos treinos de levantamento terra, assuntando pobres mortais “supino reto 3×8 e forma perfeita” com seus levantamentos terra.

O cara decidiu após 10 anos mudar de website, então aí vai o seu novo endereço: Plague of Strength.

Confira seu novo site, ou os textos que eu e o Héracles traduzimos dele. Satisfação garantida.

Publicado em Anúncio, Musculação | Marcado com | 4 Comentários